Medalha Abreu e Lima- 2008

A CASA DA AMÉRICA LATINA, na comemoração do seu primeiro aniversário, instituiu a MEDALHA ABREU E LIMA, que será concedida anualmente a cinco personalidades que contribuam ou tenham contribuído para a solidariedade internacionalista e a integração soberana e progressista dos povos, nações e países latino-americanos.

Para o ano de 2008, elegemos como agraciados:

Fidel Castro
João Pedro Stédile
Modesto da Silveira
Neiva Moreira
Zuleide Faria de Melo

NOTÍCIA VEICULADA NO SITE DO JORNAL BRASIL DE FATO:

Medalha Abreu e Lima é entregue a cinco internacionalistas latino-americanos

Na cerimônia, foram agraciados Fidel Castro, João Pedro Stédile, Modesto da Silveira, Neiva Moreira e Zuleide Faria de Melo.

Mário Augusto Jakobskind,
do Rio de Janeiro

Ao comemorar o primeiro aniversário de criação, a Casa da América Latina condecorou cinco personalidades internacionalistas com a Medalha Abreu e Lima por promoverem a solidariedade internacionalista entre os povos latino-americanos. Na cerimônia, que ocorreu dia 1º de setembro na sede da entidade, no Rio de Janeiro, foram agraciados Fidel Castro, João Pedro Stédile, Modesto da Silveira, Neiva Moreira e Zuleide Faria de Melo.

A primeira condecoração foi entregue por Raimundo de Oliveira, presidente da Casa da América Latina ao cônsul de Cuba, Vladimir Martinez, representando o líder revolucionário cubano Fidel Castro. Ao ser homenageado, Martinez e leu trechos de reflexões de Fidel Castro sobre solidariedade internacionalista.

João Pedro Stédile, coordenador do MST e da direção da Via Campesina assinalou que recebia a Medalha em nome dos movimentos que representa, e fez um relato sobre as atividades das duas entidades na América Latina, destacando o fato de que neste momento, na Escola Latino-Americana em Cuba, estarem estudando 180 integrantes dos MST.

O jornalista José Guimarães Neiva Moreira, representado por sua filha Micaela Neiva Moreira e pela primeira-dama do Maranhão, Clay Lago, recebeu a Medalha por seu importante trabalho como fundador dos Cadernos do Terceiro Mundo, publicação que durante mais de 30 anos informou aos brasileiros e latino-americanos, a partir de uma perspectiva anti-hegemônica, os acontecimentos políticos internacionais.

Zuleide Faria de Melo, dirigente histórica do Partido Comunista Brasileiro (PCB) e presidente da Associação Cultural José Marti, e Modesto da Silveira, advogado de presos políticos no período da ditadura militar destacaram a importância de luta dos povos latino-americanos e da integração. A Medalha Abreu e Lima será concedida anualmente a cinco personalidades que tenham contribuído para a solidariedade internacionalista e integração dos povos latino-americanos.

Vale lembrar que José Inácio de Abreu e Lima (1794-1869) foi um brasileiro que se incorporou ao Exército Libertador de Simon Bolívar, tendo se tornado chefe do Estado Maior e participado da luta de libertação colonial na Venezuela, Colômbia, Equador e Peru, tornando-se general de brigada.

Depois da morte de Bolívar, Abreu e Lima retornou ao Brasil, tendo escrito vários livros, entre os quais O Socialismo, o primeiro do gênero editado no Brasil e na América Latina. Ele é conhecido também como o “general das massas” e foi reapresentado aos brasileiros pelo Presidente Hugo Chávez. Hoje também é o nome de uma refinaria que está sendo construída em Pernambuco com base em um acordo entre a Petrobrás e a PDVSA, a empresa estatal venezuelana de petróleo. Ou seja, Abreu e Lima é hoje também símbolo da integração latino-americana.

FONTE: http://www.brasildefato.com.br/


Campanhas que apoiamos!

Liberdade para os 5 Heróis Cubanos:
http://www.cincoherois.com.br/

O Petróleo tem que ser nosso:
http://www.sindipetro.org.br/

Agenda Colômbia Brasil:
http://agendacolombiabrasil.blogspot.com.br/